Atendendo a algumas respostas apreciativas e inúmeras ignorativas, aqui está......

22 dezembro 2009

Notas na Politécnica

Fim de ano, passei minhas notas, e olhei umas outras tantas. Quanto mais branca minha barba, menos consigo entender os critérios de notas na Poli. Diria que seguem aproximadamente a seguinte fórmula:

Nota = 3 + 4 (esforço feito pelo aluno) / (esforço esperado pelo professor) + 3 RandomReal[-1,+1]

A prova típica dá 3 pontos por assinar a lista de presença e responder uma questãozinha primária, continua com duas questões que um aluno mais ou menos assíduo deveria saber responder, e termina com uma questão impossível para lembrar que 10 é a nota do professor. O inevitável componente aleatório, mais pronunciado no caso de avaliações ditas "objetivas," sempre pode tomar valores positivos ou negativos.

Isso para graduação. Para pós-graduação os critérios são diferentes: as notas são mais altas, embora não seja claro que os alunos sejam melhor preparados ou que se esforcem mais. E na avaliação dos próprios professores as notas são muito mais altas: só tira menos que 9 num concurso de titular quem comete o gravíssimo erro de não fazer parte da panelinha que escolheu a banca.

Proposta de pesquisa: como os critérios de avaliação afetam os hábitos de um estudante racional? Sabendo que o 3 está garantido pela questão fácil, parece razoável que o aluno que quer minimizar a probabilidade de reprovação estude pouco. E que o aluno que quer maximizar a nota também não estude muito, já que os últimos pontos são inatingíveis. Razoável esse modelo?



(Esse post gerou tantos comentários de visitantes ilustres, que resolvi linkar para um vídeo dando exemplo de prova com 5 perguntas no estilo politécnico, uma trivial, uma fácil, e uma aleatoriamente difícil.)

21 dezembro 2009

Gastos militares do Brasil

Segundo O Globo, o Brasil gasta 50 mil contos de réis por ano em defesa. Desses $30 bi de dólares, $15 bi vão para aposentadorias e pensões, e mais $9 bi para os soldos. Sobram $4 bi para custeio e $2 bi para investimento - as armas propriamente ditas. Ou seja, o exército é essencialmente uma bolsa-família militar. Em caso de guerra temos que contar para a defesa com a selva amazônica e os sete mares. A aposentadoria dos militares daria para manter 10 universidades como a Usp! Que também gasta em aposentadorias quase o mesmo que paga aos professores ativos, mas essa é outra história - os números oficiais dão uma proporção de 50%, mas uma fração grande dos salários dos professores ativos vai diretamente para sustentar a máquina de pensões do estado. A diferença é que um professor pode contribuir para a educação mesmo com armamento leve. Já um marinheiro sem navio não faz nada pela proteção do país.

20 dezembro 2009

Practical engineers

"The practical engineer, who judges himself quite immune to the need of theoretical novelties, is usually the slave of a defunct mathematician."

19 dezembro 2009

Cop15 as I saw it

Here is a summary of the Copenhagen climate talks as I saw them on the Web 2.0 - a rather partial point of view, but not that much worse than what you'll read on the papers tomorrow.

Katrine Dalsgård together with her husband Thomas Fløe and their son Kristoffer hosted guests from Zambia and the UK. Through an organization called New Life Copenhagen, Danes showed their world-leading hospitality by hosting thousands of international attendants to the summit. Links in English (video), French (video), and Danish (text, subscription required).

José Serra seems to have enjoyed himself in the cold weather, especially working with fellow governor Schwarzenegger. He gave the impression that he had productive conversations with various international and domestic players, that he made constructive proposals, and that he bought the ideas of Green Party candidate Marina Silva completely. Whether true or just vaguely so, this impression may come in handy in the 2nd round of the Brazilian presidential elections next year. Prime Minister Gordon Brown and the two governors seemed to be among the few trying to get some work done, apart from the thousands of Danish citizens who like the Dalsgård-Fløes opened their homes to visitors from around the world.

Dilma Roussef, the Worker's Party presidential candidate, had a Freudian slip: "The environment is a threat to sustainable development." May not be what she meant to say but pretty much sums up her environmental record. Subsequently she and Lula contradicted each other on a number of important points. Whether either had much of a clue about what they were saying is a matter of conjecture.

President Obama showed up in the last minute - he seems to be enjoying these short visits to Scandinavia - and burst into a meeting between Lula, Manmohan Singh, and the current Chinese dictator, who were privately plotting to block any deal. In all fairness to the Prime Minister, of all the main players in the climate change - China, the US, Europe, Russia, Brazil, and Indonesia - India has least to contribute. It is much poorer than all but Indonesia so it has less to spend, and emits a lot less per person than any of these countries so it has less to cut. In any case Obama seems to have wrestled some type of agreement, perhaps a disappointing one, out of countries that came ready to avoid any progress. He also crammed in a chat with Medvedev about nuclear weapons, pretty much the only subject on which anyone will listen to Russia.

Predictions for tomorrow and the next few days: the right will continue to deny that humans are causing global warming, the same way that they deny a large fraction of modern science - the names of Darwin and Keynes come to mind. They will also deny that the climate is changing at all, that the changes can be dangerous, and that they it may be worthwhile to avoid them. But in any case they will blame Obama and the socialist Europeans for whatever they will say went wrong.

The left will blame the Danes for the lack of a deal and the Jews for global warming - keep an eye on the usual suspects. African and Latin American politicians will congratulate themselves on standing up to the Americans, and will say that failure to achieve a deal which they never wanted is good because it allows the economic development of poor countries by any means necessary - and at whatever cost to their own people, the poor especially, but that is another story. In that sense the left-wing position is similar to the right-wing one, with a relevant difference: while the right is proud of not reading Keynes or Darwin or the IPCC reports, the left claims to have read and follow all of them - although without understanding what the science means.

Oh and before I forget some self-appointed very smart people will act superior and befuddled - the Economist has already made comments relating the climate talks to Niels Bohr's Copenhagen interpretation of quantum mechanics. Prediction for the next decade: warm, with a chance of hurricanes.

16 dezembro 2009

Dirceu apoiando a ditadura

Não vou deixar de comentar o artigo do ex-ministro-chefe do Couto e Silva, o Comandante José Dirceu, defendendo a recepção oficial de seu governo ao ditador da Pérsia. Por conta do apoio russo ao golpe de estado de Ahmadinejad, o povo grita "Morte à Rússia" nas passeatas pela democracia em Teerã. Temos sorte que os estudantes persas sabem diferenciar entre o pacífico povo brasileiro e nosso governo tiranófilo, senão o entusiasmo do Itamaraty pela repressão policial já estaria rendendo gritos de marg-bar-Barazil. Vale a pena notar o argumento do ministro em favor da sangrenta ditadura militar-teocrática: mudar de assunto e culpar Israel. Um pouco mais original é o apoio ao genocida Slobodan Milosevic, que fica implícito no raciocínio do ex-ministro quando culpa a guerra civil na Iugoslávia no imperialismo americano (está em um dos últimos parágrafos). O quê causa o quê na mente do ex-ministro: o amor aos ditadores de extrema-direita de como Ahmadinejad e de extrema-esquerda como Slobodan; a vontade de registrar uma posição diferente das de democratas como Fernando Henrique e de Barack Obama; ou o anti-semitismo?

Lunatics of the world, unite!

A colleague wrote to our class list Poel85 that he's never been very much into communicating via blogs. I can think of a good reason: blog readers, with the exception of people who comment on this blog, are a bunch of lunatics! There also exist complete idiots, but the majority of idiots who make comments are lunatics as well.

Every incident in the world that involves a Moslem or an Arab brings about a series of accusations that "all Arabs are such-and-such and unless you agree with me you are also," and the equally reasoned counter-accusation that "if you think that Moslems are then you must be a..." I'll leave aside any international incident that involves Israel, as well as the majority of incidents that don't even involve Israel, but still serve as an excuse to start an anti-Semitic diatribe. Or think of all the amazing theories that get repeated in economics blogs: Are there really so many people who think Paul Krugman is a fascist-communist? Some bloggers such as Gustavo Chacra go to the trouble of gently answering their followers, probably after erasing the most offensive posts: others poke fun at the most ridiculous comments like Alexandre Schwartsman. Still the lunatics keep coming back.

One thing is certain: the lunatics seems to take extremist positions, in the common ground beyond the extreme left and the extreme right. There seem to be fewer of them talking about the natural sciences - very few scientists can be found among climate change deniers, or among the people who believe that gravitation is untrue because Einstein was a Jew.

But the questions are: How many lunatics are there in the world? How do they find the time to write? Where were they before the internet? Are there more of them now, or are they more visible? Are there many such lunatics still hiding behind a façade of politeness? Can we classify the diplomatic left-wing supporters of the the Axis among them?

14 dezembro 2009

Se alguém perdeu as últimas do Itamaraty...

A Folha registrou e comentou as últimas declarações de simpatia ao Eixo feitas pelos malucos do Itamaraty. Tenho que dar o braço a torcer para os comentaristas desse blog: de fato comparado com seu cunhado Samuel Pinheiro Guimarães, o embaixador Celso Amorim é um sujeito ponderado. Nem o Marco Aurélio Garcia dos gestos obscenos foi pego registrando suas simpatias nazi-fascistas em público.

12 dezembro 2009

Dengue na Usp

Trechos de email da Cocesp - só o nome desse órgão já é coisa do país da piada pronta! "Notícia boa: Foi encontrada uma larva do Aedes aegypti na área da COCESP. Notícia preocupante: Algumas equipes ainda não retiraram suas indispensáveis camisetas." Realmente não vou dormir essa noite...... de preocupação..... ou por causa dos mosquitos?

11 dezembro 2009

Tá na hora de pôr algo polêmico.....

.... para não perder os poucos leitores que esse blog pode ainda ter. Keywords polêmicos chamam atenção do Google :-) Então vai lá: essa decisão do Supremo de não fazer nada a respeito da censura ao Estadão..... foi uma merda. Uma burocrática tecnicista corporativista pusilânime.... merda.

30 novembro 2009

Buffet em forma de ferradura

O restaurante da Faculdade de Economia da Usp tem um buffet em forma de ferradura. É possível se servir pelo caminho interno ou pelo externo, que é mais longo. Como cada pessoa ocupa aproximadamente o mesmo espaço, o caminho externo sempre tem mais pessoas. Seria razoável supor que servir-se pelo lado de dentro é mais rápido quando há filas. Mas na verdade o caminho externo costuma demorar menos. Porque? Acredito que no caminho interno as pessoas se servem mais lentamente, porque há menos espaço de sobra. Isso cria interferência de um comensal no outro, o que torna o fluxo mais turbulento e menos eficiente. Esse efeito é conhecido pelos teóricos da engenharia de transporte e da logística?

27 novembro 2009

Resposta para o Chacra: nenhuma das anteriores

O Gustavo Chacra pergunta: Qual a sua solução para o conflito entre israelenses e palestinos? A minha é nenhuma das anteriores. O Líbano devia se incorporar ao Brasil. A maioria dos libaneses já mora aqui mesmo, a cultura libanesa já está mais do que incorporada, nossa constituição tem espaço de sobra para 27 estados. O que falta ao Líbano é a turma-do-deixa-disso, que aqui no Brasil tem de sobra, para pôr panos quentes nos conflitos. Nosso país do futuro ganha um passado, o deserto de homens e ideias ganha um pé no berço da escrita. Os 2 lados só têm a ganhar.

Israel deve entrar para os Estados Unidos. Não vivem dizendo que Israel é um estado avançado americano? Passariam a dizer com razão. As 2 economias são semelhantes: high-tech, extremamente empreendedoras, com side businesses de agricultura no deserto e setores militares importantes. Israel não tem constituição, os Estados Unidos tem uma excelente, a melhor de todas, a única que garante liberdade de expressão e pensamento. Do outro lado incorporar um estado judeu falante de hebraico acabaria de vez com bobagens como impor a língua inglesa como oficial, ou falatórios sobre nação cristã. Os Estados Unidos são compostos por 50 estados com governo disfuncional, iam ter um a mais. A União não cresce há meio século, contrariando o destino manifesto, então enquanto Cuba não vem seria melhor pensar em alternativas extracontinentais.

A Palestina entraria então para a União Europeia. Os europeus dizem tanto se preocupar com os palestinos, bem que podiam fazer alguma coisa em vez de falar. Para a Europa seria bom expandir um pouco os horizontes geográficos pelo Mediterrâneo, e ligar-se à origem da religião cristã através dos árabes majoritariamente muçulmanos. Nem a esquerda nem a direita teriam como se opor se quiserem manter a coerência. Dinheiro para resolver os problemas de um país pequeno Bruxelas tem de sobra, bem como experiência em lidar com terrorismo sem comprometer a democracia. The whole thing is a no-brainer.

Mantega oferece subsídio para carros

Ouvi o ministro Mantega na televisão anunciando redução de impostos para carros multicombustíveis. As taxas marginais sobre todas as atividades econômicas legais no Brasil são altas, especialmente os serviços, por causa dos impostos sobre o trabalho. A diminuição de impostos é um subsídio para compra de carros. Mais de 90% dos carros vendidos no Brasil têm motores flex, e esses carros usam gasolina além de álcool. Portanto trata-se de um subsídio para compra de carros em geral, com impacto negativo para o meio ambiente.

Quem lê jornais no Brasil tem o direito de desconfiar que o ministro Mantega tem um vago entendimento da economia brasileira. Talvez ele fantasie que um subsídio à compra de carros é uma forma de imposto verde. Atribuir essa fantasia exclusivamente à burrice, ou exclusivamente à má fé, exige um grande esforço de imaginação.

26 novembro 2009

Pequenas lembranças do Clóvis Goldemberg

Na Poli a história do Clóvis ter sido expulso do Ita e preso é conhecida, apesar de que ele não costumava mencionar. De uma forma anticausal a história dele e outras do tipo são responsáveis por eu ter estudado na Usp sem nem dar uma passada no Ita para ver como era - anticausal porque só ouvi muito mais tarde, mas de qualquer modo era tempo da ditadura e o medo dos militares estava no ar. Como se lê do fato de que o organizador cultural do grêmio do Ita foi escolhido para um tratamento mais duro, o ambiente era particularmente perigoso para os membros da minha tribo.

Feliz ou infelizmente, eu lembro de quase todas as conversas um pouco mais longas que tive com o Clovis. Felizmente porque em cada conversa aprendi algo que ainda lembro, infelizmente foram tão poucas que lembro de cada uma. A vida é assim, ele vai fazer falta.

25 novembro 2009

President Obama presented Chinese dictator Hu with a go set

President Obama presented Chinese dictator Hu with a go set that included an American-made goban; jade  stones donated by Feng Yun of the 9th dan, a former women's world champion and member of the China National Weiqi Team who is now a United States citizen; and glass bowls made by a West Coast blower.

The message is unmistakable: the US can best the Chinese at their own game by virtue of its resources, ingenuity, freedom, and transparency. Unlike either the Asian or European varieties of chess, the subtler and nobler game called weiqi in Chinese is not a game of total victory. A brilliant move in chess may require analysis and creativity, but its significance becomes quickly clear. The importance of a strategically decisive move in Go may not be obvious until much later. Chinese foreign policy is certainly cognizant of that, but perhaps Obama plays international Go at an even higher level. I shall be very happy if and when the time comes to eat my hat on yesterday's post.

24 novembro 2009

Obama's visit to China abject failure

Obama's visit to China was an unmitigated disaster, an abject failure. Environment: the US will share the blame for failure to act in Copenhagen. Human rights: not mentioned, and Obama meekly allowed himself to be censored. Economy: China will not change its anti-expansionary policies, and the Chinese dictators made snide remarks blaming the US for the recession. International relations: the Maoists will continue to play their unhelpful games, and a poorly worded press release managed to annoy India - improving relations with the largest democracy had been one of Bush's few positive accomplishments.

17 novembro 2009

2 pesos 2 medidas

No Estadão de domingo, o professor Dalmo Dallari, que é de esquerda, defende a concessão de asilo ao terrorista italiano Battisti com o argumento que a decisão do executivo é definitiva e inapelável, portanto não cabe intervenção do Supremo Tribunal. Já o professor Miguel Reale, de direita, escreve a favor da extradição e argumenta que o tribunal deve decidir de acordo com a constituição e as leis internacionais, às quais a ação do executivo é sujeita. Se o ministro não tivesse concedido asilo, ou talvez até no caso de um terrorista de direita, os eminentes juristas provavelmente usariam da astúcia e erudição jurídicas para inverterem as posições.

Hoje todo corintiano é Flamengo desde criancinha

Hoje Flamengo, Flamengo eternamente
Dentro do coração hei de ter.
Desde criancinha até seis de dezembro
Sou Flamengo enquanto viver.

16 novembro 2009

Google Chrome for Mac

I never opened Firefox again after installing Google Chrome for Mac from the Dev channel. The developer channel has pre-beta releases, maybe above alpha, the software may be unstable, but I have had no trouble. Safari continues to be my main browser, and I open Camino for specialized uses, but Chrome is appealingly fast.

13 novembro 2009

Escolha do reitor

O Serra fez bem de escolher para reitor o Prof Grandino Rodas, segundo nome da lista tríplice. O governador foi eleito, tem responsabilidade pelo futuro do estado e da Usp, portanto se achou que o melhor era o segundo, tinha obrigação de escolher. Quem não gostou pode votar contra ele. Já o colégio eleitoral de membros do CUniversitário não é representativo da universidade e muito menos do povo paulista. O pouco de representatividade que poderia ter, perde com o voto secreto - os representados não sabem em quem seu representante votou.

Não sei das propostas do reitor escolhido - as que ele possa ter não mostrou em seus pronunciamentos pouco concretos, como não mostraram os outros candidatos. Deixou claro que queria muito o cargo e que obteve muitos apoios, entre os quais se incluem o que houve de pior na reitoria nas últimas décadas. Mas o primeiro nome da lista tríplice é muito ligado à desastrosa administração atual, e assumiria sob suspeita devido ao caso de plágio e fraude no qual a reitora se envolveu. Como o terceiro nome era desqualificado, o governador não tinha muitas opções.

12 novembro 2009

Saudades da Usp

Bonito email que o Piqueira enviou para alguns amigos:

From: jose roberto castilho piqueira
Date: 12 November 2009 11:49:14 AM GMT-02:00
To: destinatarios-nao-revelados:;
Subject: saudades da USP

Caros amigos,
Depois de ficar dois dias confinado para votar para reitor, fiquei com saudade da universidade em que ingressei, em 1970, depois de grande esforço e estudo. Estudei nos anos da ditadura. Perdi amigos, tive medo da polícia. Vi gente esconder gente. Vi gente "dedurar" gente.

Ontem, "protegido" pela polícia, votei, mas a comparação foi inevitável. Então, resgatei de dentro do Halliday-Resnick, que era do Alexandre (Vannucchi Leme), usado por ele em Fisica-I, em 1970, os documentos anexos:
- uma dedução do teorema da energia cinética (para o caso particular de aceleração constante), com a letra dele;
- um convite para o show do Milton Nascimento no anfiteatro do nosso biênio...
Para quem curte, vai o anexo.
Um abraço Poli/EESC
jrcpiqueira


Tia Adélia e fundadores da Usp


Em frente à nova Livraria da Usp há uma exibição sobre os fundadores da Usp. Na foto da primeira turma, minha tia Adélia, irmã da minha avó, na primeira fila, vestida de branco, ao lado do tio Francisco.

10 novembro 2009

Denmark to allow internet use in exams

Following on the example set by the Danes, I have decided that from now on the use of the internet will be free in any class or exam I am responsible for at the Univ of S Paulo. This is a clarification and not a change of policy: I have not given a closed-book exam as far as I recall.

Furthermore in the case of advanced engineering courses - which happen to be all I teach - communication between students during exams and other activities will continue to be allowed, including by electronic means.

Foi só falar bem.....

..... do serviço de ônibus no campus da Usp que o pessoal resolveu fazer uma grevezinha sem maiores objetivos avisos ou consequências. Vim a pé, na caminhada tive uma mini-aula sobre peixes-lanterna que migram até 2km na vertical em mares profundos com a bióloga Cláudia, doutoranda no Oceanográfico, então até agradeço aos indolentes.

E falando da suposta plagiadora, se a reitora não renunciar imediatamente para dar a aparência de idoneidade aos trabalhos da comissão de falta de ética, o próximo reitor vai assumir sob suspeita e ter sua autoridade comprometida. Vão ser mais 4 anos de inércia garantidas. E para quem disser que estou prejulgando, tolerância zero com general que põe a culpa nos soldados rasos. Quem está em posição de autoridade tem que assumir responsabilidade, ou é irresponsável.

08 novembro 2009

Unitaleban

Não sei nada sobre as atividades profissionais do corpo discente dessa tal Unitaleban, ou Uniban, sei lá como é a abreviatura. Mas se andar de bermuda pelos corredores da escola mais do que o estritamente necessário para ir de uma aula para outra fosse contra o regulamento da Usp, eu já teria sido expulso.

Quem se lembra de outros professores que gostam de passear pela Usp?

07 novembro 2009

Plagiarism in paper

Usp's Magnific Rector was a co-author of a fraudulent paper that contained plagiarized material. The corresponding author, a very prolific corresponding author, as well as the rector blame the error on a former graduate student. An investigation committee was set up, but judging from the work of the previous investigation committee it is doubtful that this one will go very far.

Let us give them the benefit of doubt and assume that they did not check the content of the paper in question. Did they check their other publications? Or are we forced to conclude that they sign a paper submission every other week without due care? How many of the others contain errors? Who has time to read so many papers? Who cares? If an error gets caught, the paper can be retracted. They act like a thief that offers to return the stolen money if caught.

Now can I still flunk plagiarizing students?

05 novembro 2009

Apologies for a lousy class

I gave a dusty lecture this morning - my apologies to the students. Lost my voice in the process. Voted for a friend in an internal university election signifying nothing. Played a poor game of Go. Heard discussions of petty relevant syllables during a department meeting. If tomorrow I tell you that I saw a bad movie, you will say I am quoting Macbeth.

02 novembro 2009

Lost fountain pen


I lost a fountain pen that used to belong to my father. It was a gift he received from his students and colleagues at Belas Artes when he was in the hospital almost 10 years ago. Silver colored, Lamy brand, with a visible dent in the cap. Last seen on the Southern side of Houghton Pond, Blue Hills Reservation, Milton, Massachusetts, today November the 1st at 4:50PM Eastern Standard Time (see lower left corner of picture). Half an hour later it was gone. If found, please leave at Reservation Headquarters on the other side of the pond and contact felipe.pait@gmail.com. Thanks!

26 outubro 2009

Casa de eletricista, luz de velas

O prédio da engenharia elétrica da Usp está sem eletricidade há 24 horas. Sempre acontece quando fazem manutenção - uma busca pelas palavras "interrupção fornecimento elétrica" no meu gmail dá 15 resultados em um ano. Quem depende de email da Poli tem hoje um dia off, conforme o intuito da reitora. Marquei uma reunião no centro cultural da Vergueiro para tentar resolver a equação do post anterior.

25 outubro 2009

Four ways to solve the Bellman equation

The Bellman equation of optimal control and dynamic programming is a first-order partial differential equation of the Hamilton-Jacobi type. It can be studied by finding the Cauchy characteristic vector field in the 1-jet, resulting in the Pontryagin maximum principle. The characteristics can then be used to compute solutions by integration from boundary values. The ordinary differential equation that results cannot be projected down to the 0-jet, because the Bellman equation is nonlinear, and must be solved in the 1-jet.

For the problem of state observation the initial conditions are not known a priori and must be estimated, so the approach is of limited practical use. There are at least 4 ways to continue the study of the exterior differential system that results:
  1. Move up to the 2-jet.
  2. Use separation of variables.
  3. Define the cost geometrically as a Riemmanian geodesic energy integral.
  4. Forget about characteristics and compute symmetries.
  5. All of the above.
In the problem of state observation, the relevant case where the Bellman equation has a solution is the Kalman filter for linear systems with quadratic costs. The solution is computed by method (5) - all 4 approaches coincide. How about more general cases?

Canal da Mancha

A incrível história de Percival Milani, o colega politécnico que nadou o Canal da Mancha está no livro "Travessia do Canal da Mancha." Se ele atravessou o canal, bem que posso resolver a equação de Bellman. Mas primeiro, uma soneca.

22 outubro 2009

Feriados de dia do barnabé

Esse ano a Usp vai dar 2 feriados de dia do funcionário público não trabalhar! Segunda 26 é ponto facultativo, e não estão previstas no calendário aulas quarta dia 28. Deve ser para lembrar os 97 anos da morte de Rio Branco, como na marchinha:

Com a morte do Barão
Tivemos dois carnavá
Ai que bom, ai que gostoso!
Se morresse o marechá

Sliding modes

At a talk yesterday, I figured out what sliding mode control is: a design technique that makes what is impossible seem easy, and what is easy look difficult. Besides sliding modes, also called variable structure systems, the definition is also applicable to fuzzy logic and neural networks.

21 outubro 2009

Transporte na Usp

Talvez os 3 leitores não esperem eu falar bem da reitora nesse blog, mas o circular da Usp está funcionando direitinho ultimamente. Durante os mandatos anteriores nunca funcionou. Em breve neste blog: proposta de linha de bonde seguindo o trajeto da adutora de Cotia.

19 outubro 2009

Como chegar na Mauá

Ontem peguei o ônibus intermunicipal 494, que vai da estação de metrô Alto do Ipiranga à Escola de Engenharia Mauá. Já que não encontrei a informação na página da Mauá e o site da EMTU é difícil de usar, fica registrado aqui como serviço de utilidade pública. O motivo da visita foi o excelente Dia da Astronomia no qual a palestra da Professora Claudia Lage, do Instituto de Biofísica Carlos Chagas Filho, UFRJ, foi particularmente interessante. (Outro dia escrevo sobre exoantropologia.)

18 outubro 2009

Dia que não existe

Hoje, domingo dia 18 de outubro de 2009, é um dia que não existe no calendário do meu Mac. Não consigo criar novos compromissos hoje, o iCal não funciona direito nas proximidades dessa data, e nem o Times Reader conseguiu baixar o jornal de domingo. Tentei reinstalar o iCal, apagar as preferências, restaurar, e nada. Só sobrou reinstalar o sistema operacional, mas aí também é demais. Usuários de Windows, regozijem-se! Foi isso mesmo que eu escrevi, reinstalar o Mac OS X. Aquilo que vocês fazem a cada vez que o Corinthians joga mal. Não reinstalei. O dia 18 de outubro vai continuar tendo inexistido. Será por causa do horário de verão? Será que o Snow Leopard 10.6.2 vai resolver? Existirá vida inteligente nos exoplanetas? Alguém tem uns convites para o Google Wave ou Google Voice sobrando?

13 outubro 2009

A Acadêmica Bertoleza e o Gigante Burocrator

A Real Imprensa Imaginária do Boupinel orgulhosamente apresenta a edição √2 do clássico instantâneo “A Acadêmica Bertoleza e o Gigante Burocrator.” Essa edição definitiva incorpora os mais hodiernos avanços da ciência e arte tipográficas, introduzidos na tradução inglesa, e algumas das ideias sem assento da rephorma orthogràphica de 1911.

O opúsculo está disponível em licença copyleft e pode ser baixado gratuitamente em formato pedefê através do link abaixo.

A_Academica_Bertoleza_e_o_Gigante_Burocrator1.414

Aproveite também para conferir na página da Real Imprensa Imaginária do Boupinel a traição do opúsculo para idioma anglo-saxão, bem como os mais recentes lançamentos dessa prestigiosa editora.

11 outubro 2009

10 outubro 2009

Futebol é bola na rede

Acho interessante estudar futebol como história. Mas acabo de voltar do Pacaembu onde o Timão ganhou de 2x1, shows do Ronaldo, do Felipe, e do Chicão, foi uma festa. Meu palpite para o futuro é que o futebol vai voltar a ser mais uma festa e uma diversão, e menos um evento com implicações políticas. Começando pelo fato que as Copas de 2010 e 2014 (que vamos ganhar, naturalmente :-) vão ter concorrência das olimpíadas. E da torcida para o Brasil entrar para o G-XY, para o Lula ganhar algum cargo ou honraria internacional, para algum filme brasileiro ganhar o Oscar...... Outras áreas da cultura vão se futebolizar, e o futebol não vai mais ter essa obrigação toda, pode voltar a ser só bola na rede.

09 outubro 2009

Teje preso, professor!

Me ponharam trás das grades na Usp. Dizem que é coisa da segurança. Não perguntem o que fiz. A Constituição de 1988, artigo 5, linha LXIII, garante o direito de permanecer calado.

08 outubro 2009

Eleições para reitor na Usp

Pois é, lendo e ouvindo os candidatos poderíamos até imaginar o Chico Miraglia da Adusp ganhando e virando reitor. Todos dizem que ele é de longe o mais articulado dos candidatos, o menos enrolador, o que pensa a universidade e não as burocracias. Pode-se discordar dele, mas ele diz alguma coisa, e mostra seus argumentos. Seria muito saudável o sindicato dos professores ter que administrar a universidade: Viria um choque de realidade? Viriam os professores para o século 21? Para o Brasil?

Não se preocupem! Percebendo o perigo da possibilidade, mesmo que remota, de ter que se mudar para o mundo real, eis que os bolchevistas lançam a anticandidatura de Chico de Oliveira, com o objetivo de dividir os eventuais votos e eliminar qualquer risco de ter um membro da associação sindical na reitoria.

04 outubro 2009

Distribuição do Enem deve ser eletrônica

Aparentemente o furto do provão do colegial ocorreu durante a distribuição. O problema é que a distribuição em papel é lenta, abrindo uma janela de tempo com muitas oportunidades para o roubo low tech, como parece ter acontecido. A solução é simples: as provas podem ser distribuídas eletronicamente minutos antes do início das provas e impressas nos locais de realização. Qualquer atraso pontual pode ser resolvido localmente. A distribuição não precisa ser feita de forma segura: uma vez iniciada, a prova pode até ser divulgada para o público em geral. O trabalho de logística - distribuição de papel e tinta, instalação de impressoras e rede nos locais de prova - deixa de ser crítico para o sigilo da prova, e só pode se tornar mais econômico. O único ponto onde a segurança continuaria fundamental é na elaboração da prova, que parece não ter sido comprometida. Substituir o tal "consórcio" do qual os jornais estão falando por um sistema eletrônico é uma boa oportunidade de negócio para engenheiros empreendedores.

02 outubro 2009

Jogos olímpicos no rio?

Porque querer jogos olímpicos na sua cidade? Porque são uma festa. Porque não querer os jogos na sua cidade? Porque a festa sai cara.

Porque 99% dos cariocas querem os jogos no Rio? Porque vai ser uma festa, e os paulistas vão pagar a conta dos 800% de superfaturamento como pagamos os jogos panamericanos. Porque os paulistas querem os jogos no Rio? Porque sai mais em conta fazer o que os cariocas querem, se eles não estão contentes se metem em política e dá mais despesa.

29 setembro 2009

American fifth column

The NYTimes has another piece by FLYNT LEVERETT and HILLARY MANN LEVERETT, two fifth column operators most probably in the pay of Iran's dictatorship. One of their previous - and exquisitely timed - contributions argued that the US should basically give in to all of the ayatollahs goals, including nuclear weapons, and ask for nothing in return. Since then they have been content with defending the fraudulent elections, and supporting the regime's violence against the voters, in more obscure channels.

But the NYTimes decided to publish their nonsense again. Brazil is one step ahead of the US: our fifth column in well positioned inside Itamaraty, besides having free access to the press, while the Leveretts are mere former National Security underlings.

25 setembro 2009

Exemplo de carta infinitamente recursiva

Prezados alunos, professores, funcionários, e membros da comunidade uspiana,

A pedidos do Diretor-Presidente e Protetor Perpétuo
da Genial Coçax, Excelentíssimo Senhor Professor Doutor
cujo nome completo é Antonio Marcos de Aguirra Massola,
diariamente enviamos uma carta com o seguinte conteúdo:

    A pedidos do Diretor-Presidente e Protetor Perpétuo
    da Genial Coçax, Excelentíssimo Senhor Professor Doutor
    cujo nome completo é Antonio Marcos de Aguirra Massola,
    diariamente enviamos uma carta com o seguinte conteúdo:

        A pedidos do Diretor-Presidente e Protetor Perpétuo
        da Genial Coçax, Excelentíssimo Senhor Professor Doutor
        cujo nome completo é Antonio Marcos de Aguirra Massola,
        diariamente enviamos uma carta com o seguinte conteúdo:

                .........

        Atenciosamente,
        Professor Doutor Antonio Marcos de Aguirra Massola,
        Promotor Perpétuo da Genial Coçax

    Atenciosamente,
    Professor Doutor Antonio Marcos de Aguirra Massola,
    Promotor Perpétuo da Genial Coçax

Atenciosamente,
Professor Doutor Antonio Marcos de Aguirra Massola,
Promotor Perpétuo da Genial Coçax

22 setembro 2009

Back up your files - only the paranoid survive

Mozy seems to have lost all my backup sets. All that's left are 61 bytes. Conclusion: keep local backups. On plain good magnetic drives. Time Machine and Carbon Copy Cloner do a nice job, easily and inexpensively. I keep a disk in each home and office, one in each hemisphere. Remote backup seems like a joke in the clouds. Vapor of vaporware, all is vapor. Not ready for prime time. Luckily I did not need it, don't bother to pay for it. Thanks, but no thanks.

18 setembro 2009

Candidatos a reitor e ensino na Usp

Mensagem enviada à Associação de Docentes da USP em resposta a solicitação citada em seguida:

Pergunta para o primeiro debate, sobre ensino.

A maior deficiência do ensino na USP é a insularidade dos cursos: os currículos excessivamente rígidos e especializados. Esse problema é o maior responsável pela evasão dos estudantes cujas expectativas e interesses não se encaixam perfeitamente nas grades curriculares. Qual é sua proposta para trazer flexibilidade aos cursos de graduação e torná-los mais multidisciplinares, apesar da oposição das burocracias acadêmicas e do conservadorismo da maior parte do corpo docente?

Agradeço,

Felipe Pait
On 18 Sep 2009, at 1:14 PM, Adusp S. Sind. wrote:

Colegas,
Nos dias 24/09 e 13/10, haverá debates com os candidatos a reitor da USP, organizados pela Adusp. Os temas a serem tratados foram divididos em dois blocos:
24/09: Concepção de Universidade
Ensino, Pesquisa e Extensão
Permanência Estudantil
Carreira na USP
Terceirização de Serviços
Fundações
Avaliação
Educação a Distância

13/10: Instalação de uma Estatuinte na USP
Estrutura de Poder na Universidade
Financiamento da Universidade
Política Salarial
Relacionamento com as Entidades de estudantes, funcionários técnicos-administrativos e professores.

Aqueles que quiserem formular perguntas aos candidatos, por favor nos enviem as questões sobre os temas do primeiro debate até a próxima terça-feira, 22/09, para que possamos organizar o evento.
As perguntas sobre os temas do segundo debate podem ser enviadas até o dia 08/10. As mensagens devem ser endereçadas para secretaria@adusp.org.br

Atenciosamente,
diretoria da Adusp

White House Scraps Bush’s Approach to Missile Shield

It took longer than technically necessary, but Obama canceled a defense that would not work against a problem that does not exist. You read it here first.The anti ballistic missile shield has failed in successive tests, and the proposed location and configuration were unsuitable for the Persian and North Korean threats. Russia was annoyed, and while misplaced interceptors that were never going to work gave some Americans and Europeans a false sense of security, Israelis got the message that they would be on their own. Not taking the wrong road comes before the first step in the right direction.

15 setembro 2009

Soldados ficam sem o rancho

Deu na Folha: o exército fecha segunda e sexta porque não tem dinheiro para a bóia dos taifeiros. Eu não falei que comprar caças supersônicos é desperdício? Que adianta avião de última (vai lá, antepenúltima) geração se a barriga do capitão está roncando? Ou vamos torcer para os malvados só atacarem a Pátria Amada entre segunda às 14:00 e sexta ao meio dia?

As Forças Armadas precisam se profissionalizar e valorizar o conhecimento técnico, não de brinquedos caros e inúteis.

12 setembro 2009

Os aviões franceses e outros caças

Nesse diz-que-diz todo, Dassault, Rafale, Boeing, Saab, ainda não vi uma explicação sobre o seguinte ponto: para que servem esses aviões?

Um caça de superioridade aérea serve para batalhas aéreas entre aviões supersônicos - tanto para defesa contra caças-bombardeiros como para escolta de aviões de ataque. Há uma única força aérea do mundo capaz de colocar aviões de combate dentro da região de atuação de um esquadrão de Rafale (ou dos concorrentes) baseado no Brasil. Só que a meia vida de um avião brasileiro num imaginado combate contra a Força Aérea americana seria de uns 4 minutos. Para defender e vigiar o espaço aéreo nas fronteiras seria muito mais útil equipar a Força Aérea com aviões não-tripulados.

Eu não vejo absolutamente nenhuma utilidade para o Brasil de um caça semi-stealth Mach 2 altamente manobrável com autonomia de mil milhas. Será que o Lula ou o Sarkô veem, ou essa mirage é só para fazer negócio? Se alguém consegue imaginar alguma situação em que esse avião possa ser necessário para o Brasil, ou mesmo algum cenário de batalha em que as Forças Armadas consigam usá-lo, por favor mostre sua criatividade nos comentários.

09 setembro 2009

Chuva e sol

Quando um aeroporto fecha em dia de neve em Boston: ato divino.
Carro voando em dia de furacão em Miami: suicídio veicular.
Trânsito parado por causa da chuva em S Paulo: culpa do prefeito.

Lendo as histórias de carros parados nos alagamentos, o que chama a atenção é quão inúteis são a maioria dos deslocamentos. Que diferença para a renda nacional faria se aquele povo todo não tivesse saído de casa? Nenhuma.

08 setembro 2009

Esse saudosismo dos professores da Usp...

Colegas me enviaram um artigo do vice-diretor da Poli sobre como era bom o ensino de engenharia antigamente. Esse saudosismo dos professores da Usp me enche a paciência. Minha resposta vai aqui.

1 - Eu não sei se o ensino de engenharia no Brasil na época da ditadura era tão maravilhoso como o Cardoso fala. Se fosse, a gente teria passado para uma liderança mundial sem precisar de impostos de importação e reservas de mercado. Em vez disso com a abertura dos mercados percebemos que tinham deixado a gente para trás.

2 - Também não sei se os professores de engenharia eram assim tão preparados. Ninguém publicava nada, menos ainda em periódicos internacionais. Então há pouco registro dessa excelência, se é que houve. É só a opinião dos colegas.

3 - Também não sei se as escolas públicas eram assim de altíssimas qualidades. Havia alunos excelentes, mas era uma minoria pequena em um país cheio de analfabetos. A escola pública que o pessoal da esquerda e da direita exalta alcançava poucos. Hoje todas as crianças pelo menos vão à escola. Se não aprendem muito, será que esses professores deles formados nas escolas de antigamente eram assim tão bons?

4 - A escola de engenharia sempre lutou contra inovações. Oss curso são cheios de inutilidades desinteressantes. O desinteresse dos estudantes então é culpa de todos, menos das escolas tradicionais? Aliás na Poli engenharia civil e eletrotécnica continuam tão pouco procuradas como no nosso tempo. Por isso mudaram de novo a opção para o vestibular, com apoio total do autor do artigo. Desinteresse e evasão são culpa de quem?

5 - Professor ganha pouco mesmo. Em todos os níveis. Mas vamos falar um pouco da Usp, que tem 5 mil professores. Cada um trabalha no máximo umas mil horas por ano nas atividades-fim da universidade - as "billable hours" para quem já trabalhou em consultoria - a saber, ensino e pesquisa. O resto são atividades que não podem ser atribuídas ao cliente, que é o aluno e o contribuinte, tais como reuniões internas, ou projetos pagos diretamente. Com um orçamento de 2.5 bilhões, dá uns 500 réis por hora. Uma remuneração digna de uma boa consultoria. Se o salário é baixo, é porque o dinheiro é mal gasto, com burocracia, funcionários pouco produtivos, greves diversas, aposentadorias precoces, escrevendo emails como esse, sei lá mais o quê. No ensino médio pode ser uma história diferente, mas na universidade haveria dinheiro para remunerar os professores bem. Se os professores das universidades públicas ganham pouco é porque eles - que administram as universidades - preferem gastar tempo e dinheiro do contribuinte com outras coisas.

6 - Note que o artigo identifica um problema no ensino médio e termina justamente pedindo mais investimento nas faculdades de engenharia. Os professores universitários sempre dizem isso: para melhorar o ensino no Brasil, é preciso dar mais dinheiro para as universidades. Non sequitur, e não funciona.

#prontofalei

26 agosto 2009

Computer beats Go pro in even 9x9 game

The computer program Fuego defeated 9-dan professional Chou Chun-Hsun at the Human vs. Computer Program Competition (FUZZ-IEEE 2009) event held August 21-22 on Jeju Island, Korea. Click here for the records.

25 agosto 2009

Usp fora do provão

Lamentável a Usp ficar fora do provão. Para quem fez um bom curso não custaria nada fazer mais uma prova, nem que fosse só para colaborar com a avaliação das faculdades brasileiras em geral. A decisão da reitoria e do CU levanta suspeitas de um certo receio dos resultados. Mais possível é que seja só preguiça. Mas em malha aberta, sem nenhuma realimentação, a Usp corre o risco de ir se acomodando...... De qualquer forma, mais uma vitória da aliança pela mediocridade que une a esquerda e a direita da Usp, ambas sempre lutando contra qualquer forma de avaliação dos docentes e dos indocentes pela sociedade.

20 agosto 2009

Cash for clunkers

Gabriella Stern writes criticizing the cash for clunkers program. However, idiotic as it may seem to subsidize private transportation, the program makes sense. Do the math:

The US imports 14 million barrels of oil a day, 200 billion gallons a year roughly. Total defense funding is a trillion dollars a year, of which we might say that at least half goes to protect oil supplies or protect the free peoples against oil suppliers. Say a new car getting 25 miles per gallon replaces a clunker getting 15, and both are driven 12 thousand miles a year. The clunker program saves 320 gallons a year, and can be thought of as lowering defense needs by 800 dollars. Not bad for a $4500 investment of taxpayers' money!

And that is before counting the environmental, health, and road safety benefits. Yes, it does have the disadvantage of rewarding inefficient behavior and encouraging the use of subsidized individual transportation, but altogether cash for clunkers is a good program even before considering the economic circumstances.

13 agosto 2009

Referenciais Nacionais dos Cursos de Graduação de Engenharia

Ficar discutindo isso me parece uma perda de tempo federal. Não faz diferença nenhuma chamar o curso de Engenharia de Automação e Controle, Engenharia de Controle e Automação, Engenharia de Automação Industrial, Engenharia de Automação (Mecatrônica) com Ênfase em Sistemas de Controle, Engenharia de Ênfase com Automação da Energia, ou sei lá mais cada nome feio que o povo inventa.

Gastar horas e horas de papel e energia discutindo os nomes dos mesmos cursos em vez de falar sobre o conteúdo, o que raramente se faz, é contra producente. Para dar uma analogia, a General Motors passou décadas fazendo os mesmos carros e dando nomes diferentes - "badge engineering". Investiram bilhões em nomes e marcas, e zerilhões na engenharia. Deu no que deu. Quebrou.

Só não sumiu de vez porque o governo segurou as pontas. Qualquer semelhança com a Usp não é mera coincidência. Vocês já fizeram a conta que cada hora de trabalho de um professor da Usp custa ao contribuinte paulista pelo menos R$600? Vamos usar nosso tempo com cuidado e respeito!
  • ...o MEC está reduzindo o número de denominações das carreiras
  • da engenharia. Hoje há mais de 200 denominações diferentes e a
  • intenção é reduzir esse número para em torno de 20. Apesar de a
  • USP não estar subordinada ao MEC, esse problema, ainda que
  • indiretamente, pode vir a afetar os nossos alunos ... interessados
  • nessa questão estão convidados para uma reunião...

12 agosto 2009

The branches of mathematics

Is it correct to say that geometry is the mathematics of space, and calculus the math of time? If so, what are algebra and algorithms?

(Geometry, analysis or calculus, algebra & arithmetic, and algorithms & graphs being roughly the 4 branches of Mathematics.)

08 agosto 2009

Better jobs in America

This chart in today's NYTimes shows: more jobs in engineering, education, and health; fewer in cars and construction (mentioned in article only). The number of jobs is down because of the recession, made worse by the bad Republican management of the country in recent years. The left will complain that there are fewer workers in low-skill, high-pollution union jobs; the right will complain that health and education "costs" are increasing. The important point is that Americans are working on more satisfying jobs that make a difference in people's lives: engineering, health, and education.

05 agosto 2009

Proposta de reforma política

Minha proposta de reforma política:

1 - Redução do número de senadores por estado, de 3 para 2. Senadores, os de S Paulo incluídos, se escondem no anonimato, como mostra a indolência deles no caso dos decretos secretos. Com menos senadores, aumenta a competição eleitoral e fica mais difícil se esconder entre um bando de lugares-tenentes e terceiros-suplentes.

2 - Voto distrital para a Câmara dos Deputados. Simples. Sem enrolação. Cada eleitor tem o seu deputado do seu distrito. Vota contra ou a favor.

3 - Pedro Simon sai do partido do Sarney. Se tiver mais alguém com vergonha na cara que o acompanhe. Não que o PSDB ou outro partido seja tão perfeito, mas esse PMDB já não dá mais.

Os 2 primeiros itens exigem emenda constitucional. O 3, só um pouco de vergonha na cara.

01 agosto 2009

Terra dos panos quentes, turma do deixa disso

Para botar panos quentes na briga entre o professor e o policial, Obama escolheu cerveja brasileira. Uma brahma da Budweiser. A turma do deixa-disso prefere cerveja da terra dos panos quentes.

27 julho 2009

Accolade lenses are not good

I have not found any unbiased reviews of eyeglass lenses on the web. (A google search will lead to all sorts of advertisements.) So let me share my experience with Accolade lenses manufactured by Essilor with anyone who needs progressive (bifocal) lenses. They are NOT GOOD! The progressive corridor is very small, meaning that vision in intermediate distances is poor. Moreover the transitions distorts the shape of the objects, making it difficult to get used to new lenses. The lenses are made of a polycarbonate material which is shatter-resistant but somewhat opaque, thus perhaps suitable for use during sports but not for reading, driving, or everyday use.

Additionally, Cambridge Eye Doctors mounted my lenses too low, with the axis slightly turned, and 1 mm off center. Taken together these small mistakes compound with mediocre optics to give a bad eyeglass experience.

My advice when buying eyeglasses, specially if you need high-diopter glasses or bifocals:

1 - Avoid chain eyewear stores. Linea Sella at Rua Melo Alves in São Paulo, Brazil, has never let me down. I also made good glasses at Clairmont-Nichols opticians (if I recall correctly) on 1st Ave in the Upper East Side in Manhattan. Otherwise my experiences in the US were with chains, none good. If you have suggestions, please comment.

2 - Spend more on high quality optics. I hear that Zeiss is the standard. Varilux also worked for me, though it is also manufactured by Essilor, the makers of Accolade. If there are any honest professional reviews out there, please let me know.

19 julho 2009

Mowing the lawn

Mowed the grass in my brother-in-law's. Had not used a mechanical mower since the time of grandfather Leo's. It is much quieter and easier with WD40.

The 4 seasons in the American suburb: Weed, Mow, Rake, and Shovel.

Prawn sandwich brigade

O Manchester United cancelou um jogo na Indonésia por medo dos terroristas. O que aconteceu com o stiff upper lip inglês? Está certo que é o Manchester United, do prawn sandwich brigade, no Brasil se diria torcida de mauricinhos. Timinho nojento, como o Real Madrid e o Milan.

All economics useless?

Resumo da ópera.

Paul Krugman: "A lot of recent economics is not useful. Some economists are completely dense."
The Economist: "Yes, all economics is useless and all economists are equally dense."
Paul Krugman: "No, economics can be useful and some economists are doing good work."

Go Paolo!

16 julho 2009

Printers

I needed a new printer because the HP inkjet stopped working. I used to have great experiences with HP lasers but the last few printers were expensive to maintain, poorly made, buggy, and unreliable. The Xerox color lasers were attractive but I print very little, cannot justify a more expensive printer. So I bought a cheap Brother black and white laser for two-sided printing. So far so good - inexpensive and trouble-free for printing documents and papers, although a little slow with postscript. More memory could help, but would undo the inexpensive part.

Then I needed a color printer to print photos, and a scanner. To avoid HP I tried Kodak. The reason for this post is to tell whoever is reading that the Kodak All-in-One Printer Software does not install in Mac OS X! Buyer beware! I returned the Kodak and bought..... yes, an HP Photosmart. Print quality is mediocre, ink is expensive and cartridges don't last long. And wireless printing does not work properly. But - a relief after many lousy experiences - it printed. Not enough to say that the old HP is back, but at least the worst bugs were ironed out after they fired Carly.

08 julho 2009

Currículos fraudulentos

Como a meia dúzia de 3 ou 4 leitores desse blog já sabe quanto eu admiro o embaixador Amorim, não vou deixar passar em claro a revelação de que ele nunca recebeu o título de doutor o qual se orgulha de ostentar. Já o mestrado e o doutorado que a ministra Dilma nunca completou com os economistas da Unicamp têm uma explicação bastante abonadora: com certeza quando percebeu a inutilidade dos "ensinamentos" que o professor João Manuel e seus asseclas transmitem aos incautos estudantes, ela desistiu. Fez muito bem. Melhor um disparate pela metade do que uma bobagem completa.

06 julho 2009

Lissajous figure

You will enjoy looking at the beautiful Lissajous figure in the Sunday NYTimes, and particularly at the interactive graph. Scientists have been using such graphs for a long time - Lissajous figures are beloved of electrical engineers, specially sophomores learning to use the oscilloscope. Using them to display economic data to the public is a significant contribution. Congratulations to Amanda Cox of the Times for bringing the science of economics forward to the 19th - arguably even the 20th - century!

01 julho 2009

Mangabeira to leave Sealopra, return to Barakistan

What are we to make of Roberto Mangabeira Unger's return to Massachusetts? It seems plausible that the professor is an honest man who did not profit from his stay in government, and that he needs to keep his salary. His chances of obtaining an elected position are slim, unless he manages to learn enough Portuguese to communicate with voters in a few short months, and opportunities to make a living as a public intellectual or through speaking fees are limited in Brazil. It would not have been prudent to give up a sinecure.

He has served the Lula administration well in his capacity of head of Sealopra, essentially an academic asylum to which lunatics be committed voluntarily before they become criminally insane. The incompetent economists at Sealopra, led by Torquemada de Campinas, have not done nearly as much harm to Brazil's economy as, for instance, the troika comprising Samuel Pinheiro Guimarães, Celso Amorim, and Marco Aurélio Garcia have to Brazil's international relations. Part of the explanation is the absence of an academic asylum such as Sealopra or Unicamp for foreign policy experts, who as a consequence tend to congregate at the Instituto Rio Branco, where they attain the capacity to bring about real damage. Fortunately for Lula his popularity depends on the country's economic performance and not on its international credibility. We may surmise that Lula appreciates Prof Mangabeira's contribution, but at the same time is satisfied to let him go.

What about Harvard? Let us remember that American universities, in particular the wealthy private ones, suffer from much fewer bureaucratic encumbrances than Brazilian academia, yet they are bound by some rules, tenure among them. Had Harvard a desire to keep Prof Mangabeira in the faculty, it would have been straightforward to offer an extension of his leave; but it is difficult to force out a professor who once made important contributions and later falls out of touch with reality or becomes afflicted with agnosia gravis. Harvard's one opportunity to let Prof Mangabeira go would be for him to decide to stay in his other job. He decided otherwise.

29 junho 2009

Lyapunov equation on 2-jet [Byzantine]

Reminding myself that I jotted down the following sequence of steps back in May:
  1. Write the partial differential equations for a Lyapunov function v as an exterior differential system in the 1-jet of v, using the contact form.
  2. Write the equation in the 2-jet of v.
  3. Then write it again in the 2-jet, using the connection forms, to bring in the Riemannian geometry of the manifold.
  4. Now write the partial differential equation of Kalman filtering in the 2-jet of the total space.
  5. Repeat using the connection forms.
In the last month or two I have made very little progress beyond step 2. This is not encouraging. Progress on solving a partial differential equation that defines a common Lyapunov function for two vector fields a and b was also limited.

WSJ in favor of military coup

Gabriella's blog calls attention to a Wall Street Journal piece supporting the military coup in Honduras. Lula, who had voiced his support for Ahmadinejad's coup earlier in the month, was quick to condemn. Incoherence?

28 junho 2009

Foto uspiana via Velho Mundo

Caro professor,

Há algum tempo, encontrei esta foto dos recentes protestos uspianos. Diferentemente da imagem trivial de um estudante batendo com um livro no policial, esta é quase uma montagem de drama teatral

Abraços,

Humberto S. Shiromoto

24 junho 2009

Espanha na Copa do Mundo

A Espanha parece que está com um timaço na Copa das Confederações. Meu palpite é que nunca vai ser campeã mundial sem uma escola nacional. A Catalunha poderia ser campeã mundial, os castelhanos talvez, ou até o País Basco. A Espanha pode ganhar essa mini-Copa na África; ganhar a Copa do Mundo, duvido.

23 junho 2009

Hezbollahi, lá e aqui

Segundo um colega, os sindicatos da Usp não se pronunciam sobre política internacional. Agora é uma boa ocasião para lembrar que eles abriram exceção para apoiar o Hezbollah em 2006, como se pode ver nas páginas da Adusp e do Sintusp. Segundo eles " ... O Hizbollah surgiu ... da resistência popular espontânea..... é responsável pelos programas sociais...." Esses hezbollahi são os mesmos que estão matando meninas nas ruas de Tehran. Que Tutatis nos livre da extrema direita, da assim-chamada esquerda que os apoia, e dos "programas sociais" deles.

17 junho 2009

Quiet playground

Brookline is a small town of many, many parks. I had imagined we knew most of them, but on my way to the Boston University library I saw a small playground we had never used. Rosa and Hannah have probably outgrown its unusual, small structures. The quiet and shady place filled me with saudades.

12 junho 2009

Para quem se aborrece com os editoriais comedidos e bundões da grande imprensa, segue uma troca de mensagens entre eu e e um aluno da Usp.

On 11 Jun 2009, at 5:26 PM, Humberto S. Shiromoto wrote:
Ola professor,

Como esta o senhor? Aqui da Italia, acompanhei os protestos que aconteceram, na USP. Qual sao os reais motivos da greve? E qual o motivo para a Adusp querer a saida da reitora?

Abraços,

Humberto S. Shiromoto
Minha resposta:

Estou em sabático esse semestre, então não posso falar do que vi pessoalmente sobre essa greve. Vou escrever com base no que li, nas greves anteriores que assisti, e em opiniões formadas em mais de um quarto de século de Usp.

O sindicato dos funcionários é chamado de radical, mesmo por membros dos partidos políticos mais radicais. A verdade é pior que isso. A bandeira principal deles nessa greve é a volta de um tal de Claudionor, ex-funcionário da Usp que é partidário do atentado violento ao pudor (acho que formalmente ele foi demitido por causa de outra condenação criminal, das sucessivas acusações de estupro ele escapa através da intimidação das vítimas). Não tenho simpatia por eles porque além de defenderem o estupro eles tem o costume de distribuírem panfletos a favor do extermínio do povo judeu. Então se quiser pode dizer que minha opinião tem viés pessoal. O fato é que os funcionários da Usp não estão nem ligando. Eles não sabem nem querem distinguir se o tal sindicato está pedindo aumento de salário ou fazendo baderna. A maioria ou trabalha e não quer se meter nessas atividades dos sindicatos, ou acha a greve uma boa oportunidade para tirar férias remuneradas.

O sindicato dos professores é apenas ligeiramente menos aloprado. Tem uns caras como o Coggiola que defendem qualquer espécie de tirano ou genocida, tipo o pessoal que saiu da linha Moscou para a linha chinesa quando o partidão comunista denunciou os crimes do Stalin, depois foi para a "linha albanesa" quando terminaram as execuções em massa do Mao, e ficou órfão depois da queda do muro. Você vai dizer que eu vir com essa conversa de stalinismo e trotskismo numa discussão sobre greve na Usp é absurdo e eu concordo, mas é assim que eles pensam. Se você conversar com o pessoal do sindicato eles vão dizer que a conversa sobre salário é apenas para mobilizar as massas apáticas. No mínimo soltam que é para prejudicar eleitoralmente o governador. A questão de salário nem secundária é.

Mas dessa greve até o sindicato dos professores ia ficar de fora, tão malucos os grevistas estavam. Até que a reitora chamou a polícia. Se a Usp tivesse impeachment, ela já teria saído na outra greve, quando teve comportamento ridículo. Primeiro temos que lembrar que essa incompetente foi posta pela "direita" e pela "esquerda" da Usp para evitar que algum cara sério e trabalhador virasse reitor. Explico: os malufistas e quercistas são os que privatizaram a Usp e não querem ninguém dizendo que eles têm que dar aula ou fazer algo produtivo para a sociedade. Exemplos de professores que ganham dinheiro com trabalho dos outros mas nunca fazem coisa que presta há muitos - como eu já estou queimado mesmo, vou escrever os nomes do Massola e do Galvão da elétrica para você saber de que tipo estou falando. A esquerda são os stalinistas e trotkistas a que me referi antes, é o pessoal que vive numa torre de marfim enganando os alunos com esse besteirol ideológico, e não quer nenhum contato com a realidade além do salariozinho de funcionário público e a aposentadoria precoce que o povo paulista tanto se esforça para pagar. Nos conselhos e congregações com frequência as duas alas se juntam para evitar a subida de gente amiga do trabalho.

O fato é que se alguém na reitoria quisesse trabalhar era só entrar na reitoria e trabalhar, parando no caminho para conversar com os alunos, que seria muito mais importante do que aquelas papeladas inúteis que eles ficam despachando de um lado para o outro. O que é que os grevistas iam fazer, bater na reitora? Improvável, mas se levantassem a mão, desmoralizava-se a greve. Falta alguém com um mínimo de coragem física, daquela que a gente aprende no jardim da infância, e com um pouco de boa vontade para dialogar com os alunos. Agora que a reitora fez o jogo dos radicais, chamou a polícia, ajudou a promover cenas de violência, ela tem mesmo que renunciar. No desconhecimento da universidade ela fez o jogo dos facínoras. Na inaptidão para o diálogo chamou a polícia para conversar com os alunos, lembrando os piores capítulos da história da Usp. Renúncia já!

A questão dos alunos é mais complexa. Bem como os professores e os funcionários, a maioria não liga para essa história de greve nem tem paciência para ir nas assembleias, onde as decisões são sempre tomadas por minorias ínfimas. Só que os alunos se revoltam com razão. A universidade atende aos alunos muito mal, com cursos rígidos e sem ligação com o mundo real da ciência e do trabalho, uma burocracia asfixiante, e um número excessivo de funcionários e professores desleixados. Na revolta muitos estudantes dão ouvidos aos megafones, palavras de ordem, e discursos inflamados, sem perceber que essas pessoas e discursos são justamente o problema, não a solução. Os alunos são jovens e se exaltam com facilidade. Os bem intencionados e mal informados são liderados pelos bem informados e mal intencionados. A maioria fica de fora.

Vou terminar com uma coisa positiva. Vi numa foto de Clayton de Souza/AE reproduzida acima que os alunos arrombaram o cadeado da torre do relógio. Na greve anterior subi lá em cima, acho que pus uma foto no blog. Todo aluno deveria ter a oportunidade de subir na torre do relógio para ver como as coisas embaixo ficam pequeninhas lá de cima. Nessa época do ano com tempo seco a vista é espetacular. O exercício também não ia fazer mal à pança. Precisava de uma reformazinha para dar uma segurança aceitável aos alpinistas, mas valeria o gasto. As demonstrações dos alunos têm lado libertário e anárquico muito positivo, que não deve ser confundido com as manobras dos fascistas dos sindicatos.

11 junho 2009

Belluzzo afundando o Palmeiras

Olhem aí o Belluzzo levando o Palestra à falência e às derrotas como previ. O cara deve estar achando que é só ir no banco e imprimir uns milhões de cruzeirinhos como no tempo do Quércia.......

08 junho 2009

Academic genealogy [byzantine]

Since I last looked at it, the Mathematics Genealogy Project has added a fair amount of interesting information. I had not been aware, for instance, that Norbert Wiener is my great-great academic grandfather - his student's student was my advisor's advisor. Wiener's doctoral work was in philosophy, so through him my work is related to a long line of continental thought. The link to Kant himself is a little forced - not all the contributions in the site follow the highest standards of academic precision - and in any case the connection does not get me excited about continental philosophers. The imaginative reader may try to imagine a Freudian interpretation of my efforts to put some sense into non-stochastic estimation in non-Euclidean spaces.

More interesting is the link to a long line of scholars down to the Italian Renaissance and earlier, which appears to be shared by an overwhelming majority of contemporary scientists. The earliest person on the database was Georgios Gemistos Plethon, and without attempting to check all the intermediate links, I managed to add one more generation by finding about his late Byzantine Empire "advisers" in the book "Byzantine philosophy and its ancient sources," by Katerina Ierodiakonou (Oxford; New York: Clarendon Press, 2002).

The relevant part about Plethon's advisor Elissaeus, sometimes also called Judaeus, is in the chapter by Polymnia Athanassiadi, pages 248 to 250. George Gemistos (Plethon) had as tutor Demetrios Kydones, a pupil of Nicholas Kabasilas (thinking carefully, I would not use the word adviser to characterize their relationship - teacher would be better). As a young man Gemistos traveled to Adrianople (Turkish Edirne) to study with Elissaeus Judaeus, a mysterious figure who may or may not have been a Jew despite the epithet, but apparently managed to get himself burned at the stake anyhow. Gemistos studied with Elissaeus as a live-in pupil, in a relationship that I judge can be appropriately called advisor-advisee. Much later in his life he wrote Nomoi ("Book of Laws"), but it is clear that this work was based on his studies of Zoroastrianism with Elissaeus. I judge that it can properly be called his thesis advised by Elissaeus. As such it was considered by Gennadios Scholarios, the first Ottoman Patriarch of Constantinople, who burned most of the book after Plethon's death. I find it hard to give a date for the thesis, though the advisor-advisee relationship probably happened in the 1380s.

Though we would not recognize his line of work as that of a mathematician, Plethon did some astronomical calculations besides his now better-known philosophical work. He was highly regarded in Florentine Renaissance for his knowledge of Plato and ancient Greek philosophy, and as such occupies a rightful place in our mathematical genealogy. It would be interesting to extend the genealogical investigation down to the original Greeks, but I suspect that the Byzantine early Dark Ages will prove unsurmountable.

02 junho 2009

O blog da Dilma é um horror

O blog da Dilma é um horror! Estridente, pouco presidencial. Mal escrito, em linguagem vulgar. Ela até tem qualidades, mas se fizer campanha for como faz blog, não chega lá. Se chegar, vamos ter muita saudade do Lula.

28 maio 2009

Eleições indiretas para o congresso

Os partidos aparentemente mais sérios (PMDB, PT, PSDB, DEM, PPS e PC do B) querem eleições indiretas para os legislativos. Defendendo a democracia, ficaram os partidos nanicos, incluindo os mais venais (PTB, PSB, PDT, PR, PP, PSC, PMN e PRB).

Tiranófilo Amorim marca mais um gol contra o Brasil

Depois de fazer salamaleques aos imperador Kim Segundo, logo agora que o ditador norte-coreano ameaça usar armas nucleares contra um país amigo; do ridículo episódio da visita do presidente Ahmadinejad cancelada no último minuto; e de expor o presidente Lula ao constrangimento de ter que se sentar ao lado do genocida do Sudão; o tiranófilo incompetente apronta mais esse gol contra os interesses nacionais: apoiou uma candidata brasileira que não tinha nenhuma possibilidade de obter o cargo no tribunal da Organização Mundial de Comércio.

Corre por aí o apavorante rumor de que o embaixador Amorim está lançando campanhas pouco promissoras como boi-de-piranha, e que ambiciona um cargo na Agência Internacional de Energia Atômica. Seria um perigo para a humanidade ter esse liberticida incompetente encarregado de coordenar a distribuição de armas de destruição em massa para os ditadores extremistas que ele tanto venera.

26 maio 2009

São Paulinos invadem reitoria usando burka

Porque é que alguns alunos que invadiram a reitoria da Usp aparecem na foto da Folha vestidos de camisa do tricolor paulista e burka afegã?

21 maio 2009

A cigarra e a formiga II

Depois de sobreviver ao longo inverno graças à formiga, no verão seguinte a cigarra, carregando uma trouxinha, encontra a comadre trabalhando.
- Bom dia, Dona Formiga? Como vai a vida?
- Bom dia Dona Cigarra! Sempre trabalhando - a formiga responde, parando um pouco para tirar o suor da testa. E a senhora, está levando uma trouxinha, vai para onde?
- Para Paris, Dona Formiga. Recebi um convite, vou passar o verão em Paris, cantando.
- Então a senhora, já que vai para Paris, me faria um favor, Dona Cigarra?
- Mas claro, Dona Formiga! Depois de tudo que a senhora fez por mim, é só pedir!
- Chegando lá em Paris a senhora procure um tal de Monsieur de La Fontaine. Diga que eu mandei ele para aquela parte!

17 maio 2009

Quem for economista que me explique

Se a internet rápida móvel 3G faz tanto sucesso que os fornecedores tem dificuldade em acompanhar a demanda, porque é que os defensores dos direitos do consumidor acham que o público está sendo lesado? Claramente os comsumidor estão satisfeitos, não?

15 maio 2009

Estigmático, ortoscópico, e aplanético

As everybody knows, a centered optical system is said to be ideal if it is estigmatic, orthoscopic, and aplanetic. Maybe not everybody knows, but folks who went to Colégio Bandeirantes in my time have heard the phrase. My eyes have never been an ideal optical system, so when the lenses got clouded because of protein degeneration there would not have been much benefit in replacing them by newfangled variable-focus lenses. I chose older and simpler spherical lenses over astigmatism-correcting torical ones out of control-theoretic robustness considerations: if the spherical lenses move, nothing changes in the vision, due to symmetry. Toric lenses must be placed in a particular orientation to correct for corneal asymmetry, and they tend not to move. However at age 45 I would like to wear the artificial lenses for as long as I have worn glasses, and prefer not to deal with the possibility of a new surgery in few decades, however remote.

The cataract surgery was succesful, although I must have flirted with the anesthesiologist's girlfriend. I don't remember ever meeting her, though I was conscious and talking to the doctor the whole time. The ruskie left me with a black eye anyway.

The choice of lens seems to have worked. The focal lens of my left eye's new optical system is roughly 80cm, with image magnification 1.25 with respect to the right eye, which was not changed. The operated eye seems to be one F-stop brighter, with colder, white-bluish tint like fluorescent light. One may say that the right eye has a yellow tint, as the right one had before surgery, but the brain compensates for these things so I had never noticed. The eye is probably still astigmatic but it's harder to tell. According to Dr Fraioli my eyesight is back to somewhat-better-than-average-when-wearing-glasses, 25/20 in American nonmetric jargon. I will still require glasses because now the optical apparatus is fixed-focus. Also, I lost the ability to observe minute details of an object by looking at it from a few centimeters away without glasses, a useful skill I shall miss.

For now the cortex can't make the images from both eyes match, because of the size difference. Walking home I saw two Indian couples, one very tall and one very short, wearing the same clothes. It will not be very easy to correct that before surgery on the right eye - contact lenses might help somewhat but I've never been fond of them. So I popped out the left lens on my old glasses, and now close one eye for reading, and the other for walking. Careful on stairs, and no driving! Instead I will listen to the complete cycle of Beethoven piano sonatas, and dream of differential geometry.

12 maio 2009

O fetiche do embaixador

Quando lambe o traseiro de um déspota dono de reservas de petróleo, mesmo se arriscando a fazer papel ridículo, o embaixador Amorim ainda pode argumentar que o faz por dinheiro. Mas quando faz genuflexões para o chanceler de um país falido como a Coreia do Norte, que não tem nem arroz para alimentar a própria população, e que ameaça entrar em guerra contra um parceiro comercial importante, o pretexto de prostituição não cola. A única explicação é um fetiche pelos glúteos dos tiranos.

06 maio 2009

Visita cancelada

Minha interpretação do cancelamento da visita do presidente da Pérsia ao Brasil. Alguns tiranófilos no PT e no Itamaraty passaram a Ahmadinejad a impressão de que o Brasil é uma republiqueta chavista, então ele quis visitar - Lula é o político mais popular do mundo, todo mundo quer ser amigo dele. Só que o Brasil é uma democracia, o Lula se recusou a sentar ao lado do ditador do Sudão na reunião de cúpula, condenou as declarações anti-semitas do presidente da Pérsia na Suiça, e permitiu protestos contra a visita do tirano. Ahmadinejad entendeu que seria vaiado, e possivelmente reprendido pelo presidente brasileiro se fizesse fora do penico. Desistiu da visita, que ia dar prejuízo eleitoral. Filoterroristas como o embaixador Amorim e Marco Aurélio Garcia fizeram papel ridículo. O Lula marcou mais um golaço, e continua amigo de todos.

04 maio 2009

Será que o futuro dos jornais é esse?

Dia 4 Maio 2009, às 3:26 da tarde, Heloisa Pait perguntou:

Você acha que o caminho é esse? Eu acho que não, talvez o futuro dos jornais seja um pouco como o da ópera, vivendo de subscriptions, donations, patrocínio e também compras. Ou talvez os Googles e Apples da vida acabem comprando ou financiando os jornais...

E eu respondi:

Os jornais têm vários problemas ao mesmo tempo, que não devem ser confundidos.

1 - A estratégia de "bundling" - todos os cadernos de notícias, artes, negócios, esportes, horóscopos, juntos apoiados pela marca do jornal - está parando de funcionar.

2 - Os anúncios estão perdendo o poder, tanto classificados como anúncio normal. Só as formas mais sofisticadas de anúncio (Hello I am a Mac) e as mais boçais (mulher pelada bebendo cerveja) ainda funcionam.

3 - Os administradores dos jornais tem feito decisões erradas consistentemente.

A tecnologia possibilita as mudanças 1 e 2, porque dá ao público alternativas que não existiam, de ler notícias em várias fontes e ler sobre produtos sem depender de anúncios. Mas focar na tecnologia como sendo a fonte dos problemas é a besteira que que os jornalistas fizeram (3).

Acho que muitos jornais vão virar fundações. Na verdade o WSJ já é isso num certo sentido: os homens de negócios compram o Journal para apoiar as posições políticas dos editoriais. A suposição de que o noticiário do WSJ é útil para tomada de decisões foi refutada pelo estouro das 2 bolhas.

Isso do ponto de vista administrativo. Quanto à distribuição, papel é caro e pouco eficiente. A web ajuda, um epaper dobrável tamanho tablóide ajudaria mais.

Conteúdo..... o jornal geral que oferece tudo para uma cidade não vai sobreviver. Talvez alguns das cidades maiores.

Melhor exemplo é o Boston Globe. O jornal é muito local e não me interessa. Por isso assino o NYTimes no fim de semana. Mas a cobertura local e de artes do NYTimes é...... a palavra certa é provinciana. Não me interessa saber como foram os concertos da semana em NY. A única coisa que eles fazem local de Boston é a previsão do tempo. Há anos que eu notei isso, e me perguntava porque o eles não faziam do Globe um caderno local do Times. Eu leria com prazer o roteiro cultural e as notícias de Massachusetts, mesmo que não tenha interesse em comprar um jornal inteiro a mais. Não vou gastar meu tempo com cobertura nacional e internacional duplicada, do mesmo jeito que não me interessa o noticiário dos bairros de NY.

Eles estavam errados, e eu estava certo. Há 7 anos talvez tivesse dado para mudar, ocupar espaços, e ganhar tempo. Agora já é tarde. Os classificados foram para o Craig's list, o noticiário local para os jornais de bairro gratuitos, as artes para o Boston.com que é do próprio Globe mas não dá lucro. Se não fico sabendo o que acontece no estado, azar do governador.

Como os problemas são vários, as respostas vão ser várias. Tecnologia é uma parte, reestruturação é outra, e fechar os pedaços que se deixaram ultrapassar é outra componente. "O futuro" dos jornais não é um conceito bem formulado.

01 maio 2009

Lei de imprensa acabou; censura na Usp continua

Para comemorar o fim da lei da imprensa, reproduzo aqui piada de primeiro de abril censurada na Usp:

José Serra encontrou-se hoje com a reitora da USP, Suely Vilela, para
discutir planos de privatização parcial da Universidade de São Paulo
até 2014
Do G1, em São Paulo - Tom Alvarenga, 1 abril 2009
O governador José Serra esteve hoje com a reitora da Universidade de

São Paulo Suely Vilela para discutir possíveis planos de privatização
de setores da USP até o ano de 2014. A reunião aconteceu no Palácio
dos Bandeirantes e contou também a presença do ex-ministro Paulo
Renato, que assume a Secretaria da Educação do Estado de São Paulo no
próximo dia 15.
Alguns pontos discutidos foram a segurança nos campi da USP,
especialmente a Cidade Universitária, e o sucateamento das instalações
e equipamentos da universidade. Colocou-se em pauta a extensão do
trabalho das fundações que já atuam em unidades da Universidade como a
FEA (Faculdade de Economia, Administração e Ciências Contábeis),
Escola Politécnica de Engenharia e Escola de Comunicação e Artes.
O plano é transferir, até o ano de 2014, o controle de setores
essenciais ao funcionamento da universidade para as mãos de grupos
privados. Entre esses setores, estariam a gestão financeira dos
recursos da USP e a contratação de professores e funcionários. “O
interesse privado tem totais condições de administrar uma universidade
do porte da USP, o que não tem sido possível apenas nas mãos do
Estado”, declarou o governador José Serra. “Nossa meta é estimular o
investimento na capacitação dos alunos e principalmente no
desenvolvimento de pesquisa, como já ocorre nas universidades
norte-americanas”.
O governador também informou que ainda não foram discutidos planos de
instituir cobrança de mensalidade aos alunos, mas que isso pode vir a
ser considerado pela administração da instituição. Alunos de baixa
renda ficariam livres da cobrança.
Após reunião, Suely Vilela não quis dar declarações ao G1 sobre
protestos de estudantes do movimento estudantil em frente ao Palácio
dos Bandeirantes. “É um absurdo, primeiro foram os decretos. Nós
sabíamos dos planos do governador tucano desde que assumiu o governo”,
disse estudante de história da USP, que não quis se identificar,
temendo retaliações da reitoria. No mesmo dia, na cidade
universitária, funcionários pararam como protesto ao encontro.
Uma nova reunião está agendada para o começo do mês que vem, informou
um dos assessores do governador.

Northeastern University

Forsyth 204e is a large office with bright windows facing west, and a number of colorful ethernet cables drooping from the ceiling like lianas. Lots of bandwidth once I found the one RJ45 that is actually connected to the internet. Office doesn't seem to be occupied. There is a phone here but I no longer remember how to operate a fixed line. Persian lentils down Huntington Ave.

30 abril 2009

Bergamascos e bergamotas

Olmi made a movie "Árvore dos tamancos" which I saw with my mother way back when (only remember it was very dark). I heard of Viterbi's work in my professional capacity. The Brazilian president's wife made headlines in Brazil by showing so little confidence in her husband's work that she took foreign citizenship (though I think I trust him a lot more than many other heads of government).

This Pesenti fellow..... I don't know...... he had some strange S Americans at his wedding.

29 abril 2009

Buiter on the Google monopoly

I don't think Willem Buiter got things right on his post today in the FT. The IBM monopoly ended because of competition from minicomputers in the 70s, workstations in the 80s, and microcomputers in the 90s (respectively DEC, Sun, Microsoft among others). Antitrust regulation had very little to do with it. The Microsoft monopoly is finishing now because of the iPhone, netbooks, and all the web apps. Microsoft has become irrelevant because they are not technological leaders, not because of action by European competition authorities. And I believe Apple flourished when Steve Jobs and his NeXTies were forced to find ways to compete under Microsoft's radar screen, developing the NeXTStep (aka Mac OS X), the iPod, and the iPhone way past what fat and slow corporations were able to.

He may be off in his analysis of Google as well. I used to think that privacy by data overflow was possible. Google and the Great Firewall of China showed it is not. There is no anonimity in the mass of information on the web, and no technological route to privacy. Competition authorities tinkering with cookies will not do, we need to draw a line after which invasion of privacy becomes a criminal offense. The only hope for individual privacy is strong protection from a liberal government. I think that Buiter is close to the right conclusion - that we need strong laws guaranteeing individual freedom - but he arrived there by a tortuous route.

28 abril 2009

Dynamic vision and control

In a 2008 IEEE Conference on Decision and Control paper, Mario Sznaier and Octavia Camps write

"Dynamic vision and imaging is arguably one of the few areas where both further advances and widespread field deployment are being held up not by the lack of a supporting infrastructure, but the lack of supporting theory."

27 abril 2009

On the trains across Pennsylvania

On The Pennsylvanian through Lancaster County. The passenger behind is going to a ceremony at an Episcopal church - she is telling her neighbor the history of each member of her family after freedom from slavery. Two young people in old-fashioned clothes board our car. He wears a wide-brimmed hat, she has a bonnet, and a backpack. Do the Amish ride Amtrak? A cluster of nuclear cooling towers on the left by the Susquehanna - is this Three Mile Island? Would be able to check, if Amtrak had Wifi on board. A train trip through technological time, all the way to not-quite-the 21st-century. Macintosh country is behind - maybe people here use PCs and not Apple, sort of the way they drive Mercurys and Buicks, not VWs and Hondas like everybody. A burnt DC3 at the Harrisburg airport.

News roundup: The bright spot in the economy is the iPhone (good engineering pays). The start-and-stop war in Afghanistan seems to have pushed the Taliban close to taking Islamabad (in the same way as taking antibiotics just until you feel better opens the way to a bad infection). The think tank proposals for the Cabinet were visibly weaker and more timid than Obama's (from reading past issues of Foreign Affairs). I made a bug report for a piece of shareware and got a reply before thinking about it a second time (can you expect this kind of service from a big software company?). Tony Tether, another of Rumsfeld's disastrous innovations, was fired unceremoniously of Feb 20 (the incompetent Darpa head was expected to stay until a successor was found, but they let him go before he could do more harm). Dick Cheney needs to go potty (are there any grown-ups left in the Republican party?).

20 abril 2009

Waterboarding and Guantanamo

According to recently released documents, prisoners at Guantanamo were tortured under order of the Justice department AFTER the CIA had obtained information using conventional interrogation. This confirms that the whole Guantanamo thing had very little to do with terrorists, and everything to do with domestic politics: namely, it was a Rovian plot to break the law and thus force liberals to defend some very unsavory characters. Freedom-loving, law-and-order liberals fell straight into the trap, and lost the 2004 election as planned by the White House. But you can't fool everybody forever. The results of government by deception can be judged reading the papers..... while they still exist.

17 abril 2009

Besteirol dos burocratas acadêmicos

Vale a pena dar uma olhada no artigo publicado pelo Magnífico Almeida Azevedo na Folha de hoje. O ex-reitor escreveu 2 textos incoerentes e confusos sobre tema do qual claramente conhece tanto quanto um leitor de jornal medianamente informado, e cuja publicação só pode ser devida ao amor que a Folha tem por polêmicas gratuitas. Após ser pego em flagrante delito por uma pesquisadora que no mínimo tem o mérito de escrever com cuidado e ponderação, o autor parte para um ataque pessoal, sem conteúdo científico, com insultos frívolos, e citações disparatadas.

Isso não acrescenta nada ao debate sobre o aquecimento global, mas me parece típico de como escreve o povo que quer fazer absolutamente nada. Não prova nada, mas se esses forem os argumentos para não nos preocuparmos, então o problema é sério.