Atendendo a algumas respostas apreciativas e inúmeras ignorativas, aqui está......

06 agosto 2014

Pergunta e resposta

@gugachacra pergunta: Os europeus, que são o povo que mais se matou na história da humanidade, hoje vivem em relativa paz, a não ser pela Ucrânia. Por que no Oriente Médio, onde nunca houve violência que chegasse aos pés da violência europeia, judeus e árabes não conseguirão o mesmo?

@Pepait respondo: Tentanto responder a última pergunta: conseguirão. Mas há um obstáculo. Israel é um país pequeno, dependente de seus aliados, mas tem autonomia. Já o povo de Gaza não tem autonomia, por ser um território pequeno, isolado, e relativamente pobre, e fica refém de forças internacionais a quem interessa a manutenção do conflito. As vozes extremistas na mídia e nas redes sociais ressoam justamente esses interesses. A Cisjordânia está numa situação intermediária e hoje acredito que seria possível chegar numa situação melhor, porém a maioria dos israelenses desconfia da Fatah, justamente porque ouvem a mensagem de guerra vindo de tantas outras partes.

Em comparação, a Europa Ocidental entrou num período de paz a partir de 1945 quando se submeteu ao controle militar dos países de língua inglesa. A força internacional dominante queria a paz, que os europeus aceitaram. Note que a parte russa ainda teve invasões e conflitos.
Postar um comentário