Atendendo a algumas respostas apreciativas e inúmeras ignorativas, aqui está......

01 novembro 2010

O brasileiro vota conforme o bolso

O que decide é a situação econômica. Boa, vota na situação. Má, na oposição. Está certo votar em função de ciclos que independem do trabalho do presidente? Às vezes sim, às vezes não. Com essa estratégia de controle simplória, pelo menos se evita eternizar políticas desastrosas. A democracia é o pior dos sistemas, com exceção dos demais.

Conjectura: o crescimento econômico do Brasil nos últimos 16 anos pode ser explicado por uma variável independente apenas: a diminuição do tamanho das famílias. Ou seja, a soma de decisões individuais de milhões de mulheres, com uma contribuição mínima das políticas econômicas da ditadura, dos tucanos e dos petistas. Aposto que dá para provar com uma análise estatística de componentes principais bem simplificada.

E os sucessos dos governos Lula? No primeiro mandato, manter as políticas do Fernando Henrique. No segundo, seu maior aliado foi George Bush. Sem a deflação mundial causada pela crise americana, os preços no Brasil teriam estourado.

Amanhã ou depois, previsão para os próximos 4 anos. Não sou muito otimista.
Postar um comentário