Atendendo a algumas respostas apreciativas e inúmeras ignorativas, aqui está......

16 abril 2013

Bitcoin, o drachma do povo?

O Euro é um desastre. Mas parece que nem a Grécia nem a Alemanha querem sair do Euro; nem Portugal nem a Holanda.

Talvez alguma forma de Bitcoin pudesse ser a salvação. Indivíduos na Grécia imprimem uns drachmas virtuais, privados. O governo cala a boca, não ajuda nem atrapalha. Pelos menos esse dinheiro de fantasia serve para pagarem uns aos outros. Estão todos desempregados mesmo, melhor receber em dinheiro de banco imobiliário do que nada. Os gregos ainda vão precisar de Euros para pagar impostos, dívidas, e importações. Os drachmas virtuais vão valer menos - seria uma forma da reinflação e desvalorização cambial que a Grécia necessita mas não pode fazer, por não ter moeda própria.

Isso poderia funcionar? Talvez. Seria uma curiosa ironia. Nos Estados Unidos, Bitcoin é interessante para geeks mas essencialmente irrelevante para a economia. Os entusiastas do bitcoin nos Estados Unidos são fetichistas de ouro e lunáticos anti-governo. Gente que perde dinheiro mas não abandona a ideologia. Onde o dinheiro privado poderia ajudar é justamente para implementar as políticas defendidas pelos economistas que eles mais odeiam, os keynesianos mainstream.
Postar um comentário