Atendendo a algumas respostas apreciativas e inúmeras ignorativas, aqui está......

11 setembro 2012

As propostas falam por si

Para quem precisa de alguma ajuda para decidir votar contra Mitt Romney basta consultar suas para educação. A exposição do conselheiro da campanha aparece em artigo no NYTimes. A parte crucial é a seguinte:
A Romney education adviser, Scott Fleming, said that in his first year as president, Mr. Romney would work to make financial aid available ... to fewer students.
Mr. Romney’s running mate, Representative Paul D. Ryan of Wisconsin, is the author of the House’s 2013 budget proposal, which would ... let the tuition tax credit expire.
In addition, private lenders and banks — rather than the government — would return to issuing federally subsidized college loans.
Mr. Fleming also said that Mr. Romney would act quickly to eliminate the Education Department’s “gainful employment” rule for college career programs. The regulation, introduced last year with for-profit colleges as the primary target, withholds grants and loans from institutions that do not provide training and credentials that translate to a “recognizable” profession.
Fim da dedução para taxas escolares é aumento de impostos. Rotear os empréstimos concedidos pelo governo através de bancos privados é desperdício - os bancos cobravam taxas significativas por serviços supérfluos, uma vez que os fundos são federais. E eliminar os regulamentos serviria para permitir que escolas lucrem com cursos inúteis ou fraudulentos subsidiados pelo governo federal.

Ou seja: o objetivo não é cortar impostos nem diminuir os gastos do governo, muito menos aumentar sua eficiência. O objetivo republicano é apenas e tão somente desviar dinheiro público para organizações que os apoiam. A desonestidade, a mendacidade, e a corrupção dos republicanos ficam melhor expostas nas palavras dos assessores da campanha do que nos discursos dos democratas. Num post anterior comparei Romney com Maluf. Mas as propostas de campanha parecem mais as de um Valdemar Costa Neto.
Postar um comentário