Atendendo a algumas respostas apreciativas e inúmeras ignorativas, aqui está......

19 dezembro 2011

Adeus Saab

Num passado muito remoto, numa galáxia distante, minha escola primária, o Externato Pequeno Príncipe, fez uma excursão para as Minas Gerais. Visitamos as cidades históricas, a gruta de Maquiné, ficamos alojados no Mineirão infestado de pernilongos. Mas esse post é sobre outro tipo de nostalgia - o saudosismo tecnológico.

O motorista que nos levou tinha muito orgulho de seu ônibus Scania Vabis. Recordo bem do motorista, encostado nas escadas do ônibus em uma parada na estrada, contando aos meninos do grupo que o Mercedes era o Fusca das estradas; mas ônibus de qualidade mesmo era o Scania. Nunca vou dirigir um ônibus, mas gostaria de ter dirigido um Saab-Scania - um carro escandinavo originado na Escânia. O Saab nunca foi vendido a sério no Brasil; e nas 2 oportunidades que tive para comprar um carro nos Estados Unidos, por motivos práticos as escolhas foram Renault e Volkswagen.

Nos anos 90 a fabricante de carros Saab se separou da Scania e se juntou à GM. O início do fim de uma fabricante pequena e inventiva. Agora a Saab fechou de vez. Não terei a oportunidade de ser motorista de um Scania Vabis. Nem de viajar no último dos vapores transatlânticos - o Eugênio C foi para Alang em 2005.
Postar um comentário