Atendendo a algumas respostas apreciativas e inúmeras ignorativas, aqui está......

14 outubro 2014

Em defesa da Dilma

Depois que perder a eleição o PT vai soltar os cachorros em cima da presidente, então é bom fazer uma defesa preventiva. Não foi um governo de todo ruim - o país continua numa situação razoável e sem grandes conflitos internos. Para começar, o executivo não criou sozinho os esquemas de corrupção que estão sendo revelados agora, como o da Petrobrás; e se não conseguiu bloquear a corrupção, como muitos deveriam mas também não conseguem, também não impediu as investigações.

O governo aplicou as políticas econômicas que acha recomendáveis, e que têm apoio de muitos economistas, industriais, e populares. É para isso que foi eleito. Minha opinião é que são incorretas. Faz parte da democracia discordar e votar contra.

Dilma invariavelmente defendeu as liberdades democráticas contra as pressões, majoritárias na esquerda, contrárias à liberdade de expressão e às eleições livres e diretas. Nisso segue o precedente do Lula em manter o PT, enquanto governo, como defensor da democracia. Em questões sociais não houve movimentação, pois em si elas não despertam maior atenção de qualquer partido. O interesse das esquerdas se encerra no aparelhamento dos assim-chamados movimentos sociais.

É nos assuntos internacionais que Dilma foi pior, provavelmente por falta de afinidade com o tema, dando espaço para o eixo Garcia-Amorim-Guimarães. Desviou da tradição brasileira de neutralidade, se afundando numa política neo-geiseliana de tiranofilia anti-americana ou ao menos tolerância com o obscurantismo racista. Mas mesmo aí não se pode dizer que tomou atitudes extremadas ou com consequências diplomaticamente irreversíveis. O mundo todo entende que o Brasil é um país bom, capaz de corrigir os erros de seus políticos. E de qualquer forma a população se interessa por política externa ainda menos que a presidente, então os deslizes não têm efeito eleitoral.

Dilma vai perder as eleições porque apareceu um candidato melhor, com propostas que o eleitor achou mais corretas. É o jogo democrático. Não merece a critica feroz, de caráter essencialmente liberticida, que virá dos antigos aliados quando resolverem procurar um culpado pela derrota deles.


Postar um comentário