Atendendo a algumas respostas apreciativas e inúmeras ignorativas, aqui está......

17 outubro 2014

Debate entre os candidatos

O debate foi bom. É importante saber como um futuro governante lida com a pressão e como convive com os inevitáveis erros, próprios e de seus aliados. A articulação das frases e a linguagem facial numa situação tensa ajudam a avaliar a preparação para governar.

Aécio se saiu bem. Dilma se perdeu. Repetia acusações depois de Aécio rebater, parecia estar jogando slogans para os partidários repetirem.

O desempenho da presidente foi o ponto negativo. Indica que os problemas - inevitáveis na política, e agravados por erros do PT - são maiores do que a capacidade que ela tem de corrigir, reprogramar, e contemporizar. A parte das acusações mútuas pode não ser agradável, pode até ter sido excessiva, mas a corrupção e o desrespeito à lei são temas importantes para o eleitor. Certamente mais importantes do que exposições acadêmicas de programas e ideologias de governo que nem no brasileiro com formação de bacharel eu identifico o conhecimento e inclinação para avaliar com correição.

Quem acha que o debate foi ruim está fazendo um raciocínio pseudo-sofisticado. Queriam que os debatedores fossem didáticos como um professor que explica a matéria que cai na prova. Vá conferir: é crítica de quem aprendeu a matéria do colégio, passou no vestibular, e acha que isso dá o direito de achar que sabe todas as respostas. Em inglês se diz que as críticas são "sophomoric".

(Assisti via internet, enquanto arrumava uns arquivos no computador, perdi uns pedaços quando o streaming da UOL falhou. Foi melhor que ficar parado no trânsito, que depois do debate estava mais ameno. É a vantagem de ser professor e funcionário do estado, não ter hora para ir nem para vir.)
Postar um comentário