Atendendo a algumas respostas apreciativas e inúmeras ignorativas, aqui está......

03 outubro 2013

Roubaram as rodas do ônibus

Ou será que o fantasma do Quércia acabou com a linha Metrô V Madalena-Rio Pequeno, que me trazia para a Usp e estava sempre cheio? Fui olhar hoje de manhã, e o ponto sumiu. O site da Sptrans dá informações contraditórias e incorretas sobre a linha. A impressão é que foi cancelada sem aviso. Melhor, vim a pé. São só uns 30 minutos até entrar no campus.

Só que o transporte coletivo interno na Usp piorou muito em alguns aspectos, apesar do grande gasto em novos ônibus e linhas, ou até por causa dele. Devido ao trajeto longo, redundante, e irracional, os ônibus estão sempre cheios em alguns trechos e tem poucos usuários em outros. Vindo da ponte sobre o Rio Pinheiros, onde sobem muitos passageiros por causa da estação de trem do outro lado do rio, agora só há a opção da linha circular 1 - a linha circular 2 da Sptrans quando passa no ponto da estação tem sentido para fora Usp, e a linha circular 2 interna está com frequência e número de carros muito reduzida.

A lotação dos ônibus é desnecessária, porque é causada pelo mau traçado dos trajetos e não pelo excesso de passageiros. Para agravar o problema, o embarque e desembarque nos novos ônibus é muito lento, porque os passageiros precisam passar pelo chiqueirinho janista e pela catraca, mesmo que seja só para passar o cartão Usp que dá direito a passagem gratuita. Nos circulares internos antigos, inclusive nos poucos que ainda circulam, a entrada e saída é livre, tornando o embarque muito mais rápido. Os novos, devido aos atrasos no embarque, tendem a passar todos juntos, deixando longos intervalos sem serviço.

Quer dizer, para cobrar a passagem da meia dúzia de usuários que não é da Usp, torna-se necessário aumentar muito o número de ônibus para compensar o tempo perdido com o embarque.

Não adianta só gastar dinheiro público. É preciso melhor engenharia e mais competência do que estão sendo demonstrados na administração da universidade.

Postar um comentário