Atendendo a algumas respostas apreciativas e inúmeras ignorativas, aqui está......

19 março 2009

Formatura da Poli 2008

O que falei na formatura da Poli quinta feira passada foi +- o seguinte:

laurië lantar lassi súrinen,
yéni únótimë ve rámar aldaron!
Yéni ve lintë yuldar avánier
mi oromardi lissë-miruvóreva

Mesmo quem está com o élfico - o alto élfico - meio enferrujado reconhece aquele discurso saudosista: "antigamente os engenheiros faziam projetos de verdade, a engenharia era bem remunerada, os alunos tinham interesse......." Essa jeremíada é compreensível num ser milenar, mas não é apropriada para engenheiros, que estamos sempre olhando para frente, menos ainda para quem está se formando.

Além disso não é verdadeira. Os projetos de formatura que vocês fazem são cada vez melhores. São melhores do que os de 10 anos atrás, e não vou nem comparar com o que se fazia na minha época. Vocês têm recursos que não existiam - e sabem usar. Avanço tecnológico não é isso? Disse o Mithrandir: "as coisas mudam, e o que parecia firme se mostra incerto." O que para uns é incerteza, para vocês são oportunidades.

Com a oportunidade vem uma responsabilidade. A cada mês de um aluno na USP. o contribuinte investe uns mil dólares. Para cada um, em reais, uma grosa, perdoem minha linguagem. A responsabilidade não é com os professores, e nem mesmo com a sociedade. É com vocês mesmos. Vocês sabem fazer coisas que ninguém sozinho pode ensinar. Continuem!
Postar um comentário