Atendendo a algumas respostas apreciativas e inúmeras ignorativas, aqui está......

17 junho 2016

Post racista da Erundina

Esse post da Erundina é tão esclarecedor que vou repostar. 1o o texto da Unesco não tem nada de apoio à Palestina, é apenas contra Israel. Isso mostra que a nobre deputada não se deu ao menor trabalho de ler antes de dar opinião; prefiro ignorar a hipótese de que para ela ser a favor dos da Palestina signifique simplesmente ser contra Israel.

2o pelo racismo declarado e execrável. O presidente Temer tem que ser contra os judeus e a favor dos árabes por causa da origem étnica dele. Pelo mesmo raciocínio a nobre deputada deveria defender a escravidão dos descendentes do africanos, por causa da cor da pele dele.

Vou copiar e colar aqui porque se perceber o teor racista do post, a deputada decerto vai apagar, e não corrigir e admitir o erro. Leiam! O post da deputada, seguido de meus comentários repetidos.

"O forte do presidente interino,Michel Temer, não é mesmo a lealdade. Sabe o que ele aprontou dessa vez? Seu governo interino revisou o voto na ONU e ficou contra a Palestina e Serra, Ministro das Relações Exteriores, decidiu também mudar o voto na 199a Sessão da UNESCO, e não mais apoiar o Estado da Palestina. Justo ele, Temer, filho de migrantes libaneses. Isso é deslealdade. Isso é muito feio."

Mas o racismo explícito da nobre deputada serve para colocar em seu devido lugar as demais posições dela. Em particular a opinião de que o presidente Temer deve agir contra algum grupo por consequência de sua origem étnica, mesmo que seja em oposição aos interesses do País.

1o a decisão à qual o governo Temer se opõe não é a favor dos palestinos, ela é contra Israel. 2o dizer que o Temer tem que tomar uma posição ou outra por causa da origem étnica dele é racismo.

A esquerda de maneira geral não sabe diferenciar posições pró-palestinos e anti-Israel porque a esquerda não é a favor dos palestinos, apenas contra os judeus, ou sionistas, como os esquerdistas preferem chamar.

E pelo raciocínio de que os políticos devem tomar decisões de acordo com sua etnia, e não de acordo com os interesses da Nação, o Lula, a Dilma, e Erundina deviam batalhar pela escravidão das pessoas de pele escura. O que eles já fazem, embora não com esse nome - escravidão é o nome do que eles chamam de socialismo.

Racismo mais explícito, só no site oficial do PCdoB.
Postar um comentário