Atendendo a algumas respostas apreciativas e inúmeras ignorativas, aqui está......

04 abril 2014

Cultura, extensão, e figuras de linguagem

Sou informado que "em 2014 não será realizada nova edição do Programa de Editais da Pró-Reitoria de Cultura e Extensão Universitária".

1a pergunta: Que me importa a edição de editais?
2a e mais interessante: Qual a figura de linguagem?

Sinédoque: a parte pelo todo, "edital" substitui "papelada".
Catacrese: a mesma palavra editais indica "o-que-não-se-pode-falar"; cultura seria o termo correto?
Metonímia: "programa" pelas "bolsas".
Eufemismo: "não será realizada" quer dizer "acabou a bufunfa".
Metáfora: a diácope "edição do programa de editais" significa "atividade-fim da universidade", vulga "burocra".

A mensagem prossegue em circunlóquio: "Nesta gestão viso avaliar e aprofundar a política de qualificação dos programas de fomento da PRCEU, por isso, o Programa de Editais, este ano, num primeiro momento será objeto de acompanhamento, avaliação e divulgação dos resultados das edições 2012 e 2013, para aperfeiçoar em suas próximas edições os focos de atenção, modalidades de financiamento, efeitos pretendidos e perspectivas."

Mais algumas figuras:

Antítese: "aperfeiçoar" e "não realizar".
Ironia aqui me tens de regresso: "este ano ... divulgação dos resultados das edições 2012 e 2013".
Pleonasmo literário: avaliar, aprofundar, acompanhar, divulgar, aperfeiçoar.
Pleonasmo vicioso: avaliar e avaliação.
Elipse: sujeito de "aperfeiçoar" está oculto.
Zeugma, se o sujeito for "eu"; prosopopeia, se for "Programa de editais".
Aliteração: "avaliar, aprofundar, acompanhamento, avaliação, aperfeiçoar, atenção".
Anacoluto: "o Programa de Editais, este ano, num primeiro momento será...".
Oxímoro ou paradoxo, generalizados.

Instigante texto!



Postar um comentário